Corpo de Bombeiros de Lagoa Santa

postado em: Notícias | 0

Corpo de Bombeiros de Lagoa Santa

Uma das maiores demandas da cidade, pelo menos nos últimos 30 anos, agora é uma realidade. A tão esperada unidade do Corpo de Bombeiros Militar de Lagoa Santa será instalada no município e começa a operar a partir do dia 24 de maio. 

O esforço conjunto da Prefeitura, Governo de Minas Gerais e a Acolasa, trouxe para a cidade sua primeira Fração do Corpo de Bombeiros que neste primeiro momento funcionará em uma sede localizada no bairro Promissão, até que a construção da sede definitiva da corporação próxima a Orla da Lagoa seja concluida. Composto por um efetivo militar altamente qualificado e preparado para realizar atendimentos em situações adversas, o Corpo de Bombeiros de Lagoa Santa traz para a cidade e toda a região a garantia de excelência nos trabalhos de prevenção, combate a incêndio, defesa civil, resgate e busca e salvamento.

A sede provisória do Corpo de Bombeiros contou com parcerias que demonstram que a união entre o público e o privado trazem grandes resultados em prol da população. Além da Associação de Condomínios (ACOLASA), que doou os utensílios de uso diário dos integrantes da  corporação, também contribuíram para as instalações as empresas Acriart Comunicação com doação da placa de identificação e a empresa JRN Tintas com a doação dos insumos para pintura.

Sede definitiva

A sede definitiva da corporação ficará estrategicamente instalada a 200 metros da orla da Lagoa Central, em uma área de 6.500m², com acesso rápido e fácil para as principais vias que cortam o município e ligam à MG-010. Sua estrutura contará com moderna área operacional, viaturas de combate a incêndio, veículos especiais para salvamento de vítimas de acidentes de trânsito e ambulância do resgate.

Com a missão de proteger e salvar vidas, o Corpo de Bombeiros Militar de Lagoa Santa será o aliado da população nas horas incertas e a mão forte que agirá nas situações de emergência. Corpo de Bombeiros Militar – O amigo certo nas horas incertas.

 

Deixe uma resposta